Nenhum outro vai saber dos sons que se formam e
o porquê de você sorrir com a mesma palavra que
faz o outro chorar. A gente vive pra ser secreta,
transposição e transbordamento, além da risca de
giz no nosso próprio telhado que goteja e inunda o
quarto trancado. E tudo isso vai morrer em segredo.


Une cruel incompréhension...



'

terça-feira, 29 de novembro de 2011

O Toque

Gosto quando descobrem a beleza flutuante e inerte no escuro, que paira sempre detrás das placas ou olhos,
Quando gritam só dentro e é necessária, antes da inteligência, a sensibilidade - calar para criar voz,
Ou quando apenas são tocados sem explicar, e sou eu também, como todas as andorinhas.
As marcas que pelejam em permanecer, a retina que cega de luz, todos inevitáveis
[se você deixar-se alcançar. E é por isso que eu te conto um segredo:
O amor, entre o espinho e o cravo, é apenas instrumento,
Vai fluindo e escapando para as terras-do-nunca.
Aquilo palpável é só flor e cruz de cobre
Mas o céu está sobre as cabeças
Como a coroa de rosas
[que não tange.
E existe.
Sim.

Mariane Cardoso

7 comentários:

  1. Gostei... que revolta é essa de escurecer tudo? rs sua poiesis combina com o branco. xD

    ResponderExcluir
  2. poxa, volta pro tumblr ):

    ResponderExcluir
  3. volta pro tumblr, linda

    ResponderExcluir
  4. Não volta pro tumblr, não... Nadar em lago não leva a nada, Sereia.

    ResponderExcluir

Alguma luz
vai escapando
e só eu
sinto.

Quem sou eu

Minha foto
18. Menos artista, mais idosa. O prefácio, o retórico, o histórico, o profético, o pró, o fétido, o esplendor e tudo mais o que cabe no poético.